top of page
Logotipo do Estúdio Banca no formato de um vinil em tons de pink e vermelho

O estilo flow podcast e a repetição de um padrão

Atualizado: 24 de ago. de 2021

O regaste do áudio (se é que alguma vez ele esteve em baixa) e facilidade de chegar no público marcou o boom dos podcasts, por que raios as pessoas querem voltar para o vídeo?


Sim, produzimos vídeo também, embora tenha resistido no começo, mas não sei se gosto do "fenômeno do "videocast". Para mim, ele deturpa, descaracteriza a essência do podcast, que é a força da voz e a praticidade de ouvir onde você estiver, de baixar e ouvir onde não há conexão com a internet, de simplesmente ouvir.


No Brasil, o chamado vídeocast ganhou força a partir do Flow Podcast. Mas, ali, Bruno Monark e Igor Coelho inauguraram um estilo, uma forma de fazer uma conversa de bar em formato vídeo com a estrutura de um estúdio de podcast: sentados à mesa, microfones e headphones, cortina atrás, TV no fundo... Mas será que são esses detalhes que fazem o sucesso do Flow?


A originalidade acaba se perdendo, as pessoas não enxergam que podem ter o seu próprio estilo

Não. Não é isso, meus senhores. O que faz diferença é que eles foram pioneiros em um estilo de talk show, que mistura podcast com vídeo. O cenário é bacana? É. Mas é mero coadjuvante, meus caros. O que faz o sucesso do flow são seus apresentadores. A impressão que tenho é que eles realmente poderiam estar em uma mesa de bar, sem nada ao fundo, sem parafernálias eletrônicas que eles fariam o mesmo sucesso, talvez.


O estilo Flow Podcast e a repetição de um padrão


O estilo Flow não é o cenário, o estilo Flow não é o mesão ou a cortina ao fundo. O estilo Flow é exatamente o que a palavra diz: o deixar fluir o papo, mais que isso, o saber conduzir para deixar fluir.


E o que eu tenho recebido de pessoas querendo um videocast no estilo Flow não é brincadeira... já chegaram a não usar o estúdio porque não temos a tal cortina ao fundo. Nosso estúdio tem um super tratamento acústico, é lindo, mas não usamos cortinas. Posso até arranjar uma cortina, mas eu queria fazer mais pelas pessoas.


Sempre pergunto se elas têm certeza de que querem investir em videocast ao vivo (é mais caro e não é para qualquer um). Sempre questiono qual seria o diferencial delas. A maioria não tem ideia. Pergunto sobre temas, roteiro. Elas querem simplesmente sentar no estúdio e mandar ver o que vier na cabeça (há uma preparação para se chegar ao resultado do Flow). Tudo o que elas querem é cópia de algo que já existe e muito bem feito. E eu me preocupo com elas, embora meu negócio devesse ser apenas fazer o que me pedem e ganhar o meu dinheiro. Mas não quero ver pessoas torrando o seu dinheiro com um formato que não vai funcionar para elas.


Na mesa do bar


Você precisa ter a capacidade do Monark e do Igor de fazerem a audiência se imaginar em uma mesa de bar com aqueles convidados. Eles conseguem este efeito, que tomou proporções ainda maiores diante da pandemia. O bar foi praticamente extinto nesse período. No mundo real penso que talvez as pessoas voltem a preferir bares, mesmo não podendo estar com figuras ilustres à mesa.


Aposte no áudio. Podcast-se!


Podcast é um formato incrível. Vamos apostar no áudio com pílulas em vídeo. Que tal? Um modelo híbrido. Conteúdos e formatos pensados para áudio nas plataformas de áudio e conteúdos e formatos pensados em vídeo para plataformas de vídeo. Um ecossistema de conteúdo digital.

362 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page