top of page
Logotipo do Estúdio Banca no formato de um vinil em tons de pink e vermelho

Afinal, podcast precisa de roteiro?

Será que podemos adaptar o a famosa frase do cineasta brasileiro Glauber Rocha para o mundo do podcast? Podcast é só uma ideia na cabeça e um gravador na mão?



Bom, depende muito do podcast que você está produzindo. Se é um assunto que você domina, as coisas podem ser mais simples, mas não dispensam um mínimo de organização, como uma pequena lista de tópicos, para você não se perder no meio do caminho. Acontece muito: você está ali, microfone a postos para dar o start na gravação, convidado presente, tudo certinho, e começam o bate-papo. O papo flui, mas vocês correm grande risco de desviar do tema proposto para o episódio. Quando você tem um script, um pequeno roteiro para te guiar, facilita o seu trabalho: economiza tempo de estúdio e de edição.


Quando se trata de um tema mais complexo, sim, há necessidade de um roteiro mais robusto para o seu podcast. Precedendo o roteiro, uma boa pesquisa também se faz necessária para a construção deste roteiro. Para podcasts com participantes fixos, vale um papo anterior para bater o roteiro. Caso seja um podcast de entrevista, o ideal é fazer uma pré-entrevista com o convidado.


- Ah... mas vou ficar engessado na hora de gravar!


Não é essa a intenção do roteiro, e este é um cuidado que se deve ter. O roteiro, mesmo o mais robusto, é para guiar a gravação do podcast, mas você deve falar do seu jeito, com as suas palavras, e deixar espaço para improvisação e para assuntos, desde que dentro do tema, que possam surgir. Mas com o roteiro em mãos você consegue puxar de volta para o tema do seu podcast.


É como um ator que ensaia seu texto. Ele tem um espaço para colocar a sua alma ali. É assim que você deve tratar o roteiro do seu podcast. Lembre-se: naturalidade é essencial.


Por Luciana Oncken

31 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page